Follow by Email

quarta-feira, 23 de março de 2011

OBAMA E SUAS INTENÇÕES!!!!

Bom, começo dizendo que a visita ao Brasil do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que ocorreu no final de semana, representa um momento oportuno para o estabelecimento das relações entre os dois países, que na ultima década foi depreciada por atritos decorrentes de disputas nas áreas comerciais e, sobretudo, pelo alinhamento explicito do ex-presidente Lula às nações antagonistas a política externa estadunidense, como o Irã, cuba e Venezuela. Digo que inegavelmente no contexto do encontro entre Obama e a presidenta Dilma Rousseff e outro e, por isso, suscita novas e promissoras perspectivas nas áreas sociais e econômicas. Apesar da sua inegável importância para a manutenção para a estabilidade mundial. E a grande contribuição à ciência e ao surgimento de novas tecnologias. O modelo de desenvolvimentista norte-americano, pecou pelo excesso de soberba e , por isso, carece agora do restabelecimento de relações com países que ganharam maior projeção no cenário mundial, como é o caso do nosso Brasil, ok? Falo que Obama quer recuperar a imagem desgastada dos EUA, forjada ao longo do tempo por uma cultura nacionalista exacerbada e pelo estimulo ao consumismo. A postura imperialista norte-americana alimentou sentimentos xenófobos exigiu imensas demandas militares, que acabaram por motivar a ingerência em outros países, especialmente nos detentores das reservas petrolíferas utilizadas para suprir as necessidades frívolas da sociedade norte-americana. Bom, esta é a nona vez que um presidente dos EUA vem ao Brasil, com as diferenças de que nesta ocasião ele encontrara uma nação em melhores condições econômicas, politicas e com perfil internacional elevado, ambiente extremamente propício para o estabelecimento de um novo patamar nas relações entre os dois países. Neste contexto, ao governo brasileiro cabe o dever de buscar uma maior aproximação com os EUA, refazendo laços de cooperação com antigo aliado e colocando-se com um importante parceiro estratégico. Igualmente relevante pode ser a contribuição brasileira nas áreas da diplomacia, agindo como conselheiro prudente e eficaz interlocutor na busca de abertura para novos canais para investigação de conflitos políticos, especialmente no Oriente Médio, América Latina e África. Concluo, dizendo que com o estabelecimento de parcerias nas áreas de educação, ciência e tecnologia e inovação, assim como acordos econômicos e comerciais sem dúvidas trarão dividendos ao Brasil que hoje pode contribuir com maior potencia do planeta por meio das pesquisas avançadas na área de desenvolvimento sustentável principalmente no setor de biocombustível de segunda geração, como o Etanol e o Biodiesel . É, portanto, de se esperar que, mais do que um evento midiático. A visita de Obama produza efeitos práticos e duradouros para ambos os países

Nenhum comentário:

Postar um comentário