Follow by Email

segunda-feira, 21 de junho de 2010

"FRAUDE" NOS CONCURSOS PÚBLICOS!!!

Bom, começo dizendo que é muito triste, todos nós brasileiros em geral sonhamos em ter um emprego com estabilidade no Órgão Público, ou seja, uma carreira pública, sendo concursado. ok? Mas infelizmente vivemos no mundo do capitalismo e da corrupção. Digo que na esteira da prisão, pela Policia Federal, de uma quadrilha acusada de fraudar Concursos Públicos, com ramificações inclusive aqui na Baixada Santista. O Ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, responsável pela estrutura burocrática da Administração Federal, segundo ele, afirmou que todos que ingressaram nos quadros do governo por meios ilícitos serão demitidos. Será???
É o que tem mesmo de ser feito, e o quanto antes, tão logo fique pronto o amplo levantamento que vem sendo efetuado, acerca daqueles que se beneficiaram do esquema criminoso, ok? Disse o ministro, também, que as regras dos concursos, que a cada ano atraem cerca de mais ou menos cinco milhões de candidatos serão alteradas. O caso do “bando”, agora detido, atesta claramente que isto precisa ser providenciado, para tornar os processos seletivos menos vulneráveis à burlas, ok?
Concluo dizendo que, neste episódio, ficou-se sabendo que o grupo agia já há dezesseis anos, tendo fraudado concursos até da própria Policia Federal, além do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil e de provas de outros Órgãos Federais.
Defino dizendo que, custa a crer que tenha demorado tanto tempo, para que a quadrilha fosse descoberta,ok?
Boommm, diante desta situação gravíssima, minha reflexão é que é necessário reagir, de fato, e o que se espera é que a promessa do ministro não fique só na retórica, ok? Digo que fraudar concurso é “crime grave”, porque não lesa somente o Poder Público mas principalmente o bolso dos brasileiros, que muitas vezes pagam com dificuldade a inscrição do concurso, com a esperança de almejar um futuro mais garantido e, mais ainda, porque prejudica grande número de pessoas que se prepararam para as provas e no fim são passadas para traz pelos manés, imbecis e espertalhões, que na minha opinião, não têm condição alguma de assumirem Órgãos Públicos, ou seja, não têm preparo e muito menos competência, ok? PENSEM NISSO!!!


Adalberto E. S. Alves – professor e pedagogo – 21 de junho de 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário